15.3.10

A LÓGICA DA BATATA

Esta mini-entrevista de Santana Lopes era escusada. De acordo com a "lógica" dela, a da batata, então só parávamos em Afonso Henriques e na sua mãezinha. Foi aí, justamente, que começou a coisa, a porrada no alegado delito de opinião. A asneira está feita. Glosá-la só a aumenta. É como tentar ver a escuridão com uma lupa, segundo Clarice Lispector.

3 comentários:

Alda disse...

Da entrevista, interessa apenas reter isto : "esta proposta foi apresentada há vários dias e ninguém falou sobre ela antes da votação."
Pelos vistos, os candidatos também comem batata - assada, frita ou cozida, mas batata.

Francisco Crispim disse...

O que para aí vai... Tanta gente preocupada com o que se passa no interior de um partido que detesta. Talvez fosse melhor preocuparem-se com o estado a que o PS (monolítico em torno de um chefe incompetente e mentiroso) está a conduzir o país. Isso, sim, teria utilidade.

Anónimo disse...

quantos votos a favor? quantos contra? A coisa foi aprovada por uma minoria? Nao percebo estas democracias da rolha....