25.3.10

DEDICADO AOS DEPUTADOS DO "BLOCO CENTRAL", COM 20 EXCEPÇÕES ACOBARDADAS, EMBORA TENHA SIDO ESCRITO A PENSAR NOUTROS MERDAS


(...)
e agora,
mais de trinta anos na cabeça e no mundo,
e não,
não um dr. mas mil drs. de um só reino,
e não se tem paciência para mandar tantas vezes à merda,
oh afastem de mim o reino,
afastem-nos a eles todos,
atirem-lhes aos focinhos o que puderem dela,
sim até se acabar a mirífica montanha,
ó stôr não me foda com essa de história literária,
o stôr passou-se da puta da mona,
a terra extravaza do real feito à imagem da merda,
e então vou-me embora,
quer dizer que falo para outras pessoas,
falo em nome de outra ferida, outra
dor, outra interpretação do mundo, outro amor do mundo,
outro tremor,
se alguém puder tocar em alguém oh sim há-de encontrar alguém
em quem toque,
dedos atentos atados à cabeça,
luz,
um punhado de luz,
cada lenço que se ata a própria seda do lenço o desata,
a luz que se desata,
aí é que se ouve a gramática cantada, imagine-se, cantada para sempre sem se ver a quem,
baixo ressoando,
alto ressoando,
mexendo os dedos nas costuras de sangue entre as placas do cabelo rude,
rútilo cabelo e o sangue que suporta tanta rutilação, tanta
beltà, beauty, que beleza! diz-se, fique
aí onde está dr. porque para si já se reservou
um quilo, uma tonelada, desculpe,
estou com pressa,
alguém lá fora dança na floresta devorada,
alguém primeiro escuta depois canta através da floresta devorada,
desculpe dr. mas já desapareci como quem se abisma
num espaço de hélio e labaredas,
eu próprio atravesso o incêndio imitando uma floresta,
fui-me embora pela floresta infravermelha fora,
não estou para essas merdas floresta vermelha fora


Herberto Helder: A Faca Não Corta o Fogo - Súmula & Inédita. Assírio & Alvim

4 comentários:

Anónimo disse...

João, o único que tem tomates é o PP. O resto é gelatina.

radical livre disse...

de puta dos

puta era deusa menor protectora da poda (putare) das árvores.

a puta da república precisa duma grande poda.

infelizmente a mafia só pensa no «biziniss»

Manuel Brás disse...

... e a Primavera tarda

A Primavera colorida
tanto tarda em aparecer,
há muita gente tão ferida
com o orgulho a perecer.

São tantas nuvens por dissipar
neste país escurecido,
ficando o sol por destapar
para um povo carecido.

Um novo fulgor reforçado
deve ressoar concludente
neste Portugal repassado
por um regime decadente.

Ariel Sharon Tate disse...

Trinta e tal anos depois, é como se "a corda ainda prende o pé".