27.3.10

O MARTÍRIO NÃO ATRAI MUITOS CANDIDATOS


«A "liderança forte" é hoje, por isso, necessariamente, a liderança que reeduque os portugueses para um destino difícil e uma visão modesta do futuro. O que dantes se tomava garantido irá desaparecendo pouco a pouco: a ascensão social, o emprego, a carreira, os serviços do Estado, o consumo supérfluo. Fica, como de costume, o esforço, a poupança, a disciplina. A "liderança forte" não deve prolongar um mundo imaginário, que não voltará, ou não voltará tão cedo. Deve preparar o país para tempos duros. E se ela não emerge das profundezas da nossa melancólica política, é porque o martírio não atrai muitos candidatos.»

Vasco Pulido Valente, Público

6 comentários:

Vitor M. Trigo disse...

Texto a merecer um enorme leque de interpretações, bem ao estilo do "não foi bem iso que eu disse" VPV.

Nunca fui apreciador de VPV, e, há medida que ele vai envelhecendo (e eu tambbém) VPV não melhora como o VPV (Vinho do Porto Vintage), azeda.

Mas parece-me perceber neste texto quão VPV está saudoso. E só se pode estar saudoso da passado, claro. Qual passado? VPV não revela, mas aceitam-se apostas.

Anónimo disse...

A vitória de Pedro Passos Coelho foi a vitória do seu penteado.

radical livre disse...

«o fraco dirigente
faz fraca a forte gente»
+-Camões

já tinhamos zé sapatilhas
continuamos a ter

ruy disse...

Mas será que tem que ser mesmo assim - "o que dantes se tomava garantido irá desaparecendo pouco a pouco: a ascensão social, o emprego, a carreira, os serviços do Estado"?
Claro que não. É certo que as medidas neoliberais impostos nas 3 últimas décadas, a politica do capitalismo selvagem,nos conduzem a isto. Mas não é verdade que não haja alternativa.Não estamos condenados a retrocessos históricos sociais.

Anónimo disse...

Não me parece tarefa para políticos botox, que é o que temos e parece que é do que gostamos.

Anónimo disse...

Já não chegava um Sócrates, satisfeito, o país Psd, assegura que, no caso daquele faltar, tem um segundo, o passos:

É a reprodução do tipo cockpit: os sistemas estão em duplicado.

Pois com um psd assim imagina-se um governo assado:

Com Nogueira, ex-secretário de Pina Moura, imagine-se a diferença...

Com ângelo como alter-ego, imagine-se a confluência...

Com mira, dos capitais de Angola, imagine-se a essência...

VPV tem razão desta vez...o resto é treta!