23.3.10

PAPEL HIGIÉNICO

A pianista Canavilhas, que está ministra da cultura, "reactivou" uma coisa chamada "fundação centro cultural de Belém", aquela coisa para os lados dos Jerónimos a que preside o insigne e sistémico "escritor" Mega Ferreira. Da direcção dessa "fundação" fazem parte, entre outros, as "escritoras" (sic) Lídia Jorge e Clara Ferreira Alves. Se já era discutível que Lídia Jorge fosse escritora, que dizer de Ferreira Alves, animadora televisiva de sucesso e conhecida engraçadista profissional? Realmente a "literatura portuguesa" serve para tudo. Até para papel higiénico.

18 comentários:

Fado Alexandrino disse...

Fiz um comentário no meu blog um bocadinho a dar para o ordinário.
Mas as personagens merecem.

Anónimo disse...

A clarinha é aquela "dótôra" daquele grupo de marretas, "espertíssimos" e muito modernaços, que discutem boçalmente a "actualidade" na SICN?

Ela escreve o quê?

PC

Anónimo disse...

Seu desgraçado filho de puta!

S.C. disse...

Não há bicho careta que apareça na tv e escreva (ou mande escrever)umas linhas sobre qualquer coisa que não seja apresentado como escritor. Clara Ferreira Alves faz o qu6e, afinal? De Lídia Jorge, goste-se ou não, temos obra publicada; de Ferreira Alves... uma coluna em jornal e....?

radical livre disse...

"la solita cagata"
nacional-socialista
no centro cul tural.

o largo dos ratos incorporou a "fonte das ratas"

falta o Tino de Rãs

Lamas disse...

Por alguma razão a senhora tem defendido com unhas e dentes o PS e em particular o PM.
A senhora não ganha o suficientecom o que escreve.
O que rabisca nos jornais não deve dar para fazer a vida que acha que tem direito, portanto vá de mamar na teta do poder, tal e qual o que fez no tempo de Santana Lopes.
Lembram-se como ela o defendia qundo ele lhe arranjou um tacho?

A. Pinto Pais disse...

Trata-se, na verdade, de uma trempe de peso.
E que tal um pano encharcado nas lindas ventas da pianista?

jccl disse...

Da Clara Ferreira Alves só me lembro do tacho na Câmara Municipal de Lisboa onde esteve tempos e tempos a receber sem fazer nada, já depois de lhe retirado o cargo. E isto no tempo de Santana e início de Carmona Rodrigues. Imagino antes...

Como é que alguém com este trajecto de factos não tem, nem vergonha, nem decência, ao falar de outros nomes e situações similares em tudo à sua???

JCL

jg disse...

Ena, ena... já rebentou o fígado a um comentador!!!

Karocha disse...

É uma pena que só tenham coragem de o insultar debaixo do "anonimato" JG

Anónimo disse...

"Este" Portugal é mesmo dos pequeninos!!! Tão pequeninos, mas já tão mal-formadinhos...
Bem a propósito, soube hoje que 23% dos portugueses, ou seja, quase 1 em 4, ou são doidos ou desequilibrados. O sr Gonçalves, já se viu que é doido. Mas não faltam aí desequilibrados para justificar a média, a tentar imitar, mas para pior, a má-lingua de que falam.

De nihilo nihil disse...

Essa senhora não é a tal "doutora"? Tem a destreza de espírito de um gastrópode com amnésia.

vítor disse...

Talvez eu seja suspeito, por ser algarvio. Mas, tratar assim a mulher que escreveu "O Dia dos Prodígios" não me parece justo da sua parte.

Alves Pimenta disse...

Vítor,

"O Dia dos Prodígios"? Olhe, meu caro, se ainda não leu o "Cem Anos de Solidão", de Garcia Marquez, vai sempre a tempo. A sua comprovinciana "escritora" leu e, pelos vistos, fez-lhe bom proveito...
Mas fiquemos por aqui, que tenho mais que fazer.

Anónimo disse...

Eu não sou algarvia mas gosto da Lídia.«Cem Anos de Solidão» é certamente um dos mais belos livros que já li...caramba,nem todos podem ser Bach ou Mozart,no entanto...

Contribuinte disse...

À que chamou filho da puta ao JG, eu digo: Puta que vos pariu!

Estou farto de pagar a vossa ordinarice, de financiar a vossa mediocridade, de fiar a vossa pulhice, de ser chulado pela vossa snobisse.

Volta Pacheco, Volta Monteiro, Volta Camões, Volta Bocage, Voltem do Άδης e enrabem com um φαλλός gigante esta camarilha que trai Portugal.

Anónimo disse...

a Lídia Jorge não é escritora??? o quem é o atrasado mental deste João Gonçalves???

Anónimo disse...

Acho inacreditável que se ponha em dúvida o mérito da Clara Ferreira Alves! É de facto interessante acusar uma pessoa de não ter nada para dizer, nem para escrever, e depois tudo o que se diz sobre ela são banalidades! Ui que ela aparece na TV! Que grande pecado! Ui que ela diz o que pensa! Ui que ela não é politicamente correcta!

Eu cá gosto imenso dela e fico muito contente com esta nomeação. É claro que todos têm o direito a não gostar dela nem da nomeação, agora acho que pelo menos se deve ter alguma elevação na argumentação!