13.3.10

O OUTRO KEYNES


«Keynes colocou sempre a cultura no topo da sua hierarquia de valores, considerando-a, na variedade das suas manifestações, como uma das actividades mais importantes de qualquer sociedade. E não se tratava de conversa fiada, como infelizmente hoje acontece com tanta frequência. Não, tratava-se de uma convicção que Keynes assumiu toda a vida, tanto nos seus fundamentos teóricos como nas suas implicações concretas.» (Manuel Maria Carrilho). Quando é que alguém, no poder ou na oposição, candidato a qualquer coisa ou já qualquer coisa, mesmo que efémera, leva a debate - partidário, governamental ou parlamentar - a cultura em vez de a exibir, now and then, como mera flor na lapela?

4 comentários:

Alex disse...

Gostei deste post!

APC disse...

Então, sempre é verdade que a Cultura é o desporto da classe média, não é ?

Anónimo disse...

aquele artigo no DN merece ser recortado, e bem esfregado nas ventas de muitas bestas. desgraçado País, que chuta para longe os seus melhores.

Anónimo disse...

Keynes tinha sempre presentes as seguintes palavras de Thomas Jefferson :
"- If a nation expects to be ignorant and free ,in a state of civilization , it expects what never was and never will be ..."

Nauseated Portuguese