10.11.07

O COMPLEXO

No final da "cumbre" latino-americana, Sócrates exibiu-se: irritado, maldisposto e sobranceiro. Disse que não possuia qualquer complexo de inferioridade - ele a falar por nós - em relação à Espanha que, segundo a pergunta que lhe foi formulada, dominou a cimeira. E dominou, de facto. Enquanto Cavaco se torcia a explicar Chávez com a bizarra teoria de que há diversas "interpretações" da liberdade e da democracia, o Rei de Espanha não hesitou em mandar calar publicamente o grotesco ditador quando este se lembrou de insultar um ausente, Aznar. De nada adianta a Sócrates, a Cavaco e a nós estes ridículos seis meses de presidência europeia. O complexo cola-se-nos como uma lapa.

7 comentários:

Anónimo disse...

Tal como acusa Sócrates, não pretenda falar por todos nós, caro JG.

Portugal é o que é, e os outros são o que são. Eu não tenho medo de ser pequenino - porque sei que nunca fomos nem seremos grandes alguma vez, ao contrário do que pensam os retornados que dominam a consciência pública deste País nos jornais e nas televisões.

Anónimo disse...

Ó João Gonçalves, desculpe que lhe diga, mas não vi rigorosamente nada do que está a dizer. Quem tem a mania de falar de complexos disto e daquilo são os jornalistas e normalmente fazem perguntas estúpidas. Por acaso ouviu a pergunta? Eu não. Mas o nosso PM não me pareceu nada arrogante nem irritado. E estou à-vontade porque não nutro simpatia (nem antipatia também) pelo homem, ainda que consirando que o tom de Sócrates é quase sempre agastado, vá lá saber-se porquê. Mas honestamente não me pareceu o caso. Esta cena faz lembrar os jornalistas desportivos que vêm sempre com os fantasmas: "Nunca ganhámos a esta equipa. Vamos vingá-lo? Como pensa ultrapassar esse fantasma?". Mas afinal quem é tem fantasmas, pergunto eu. Valha-nos Deus, está na hora de parar com essa conversa dos complexos e do melhor e do pior. Isso é para o recreio na escola. Já somos crescidos. Percebe onde quero chegar?

Arrebenta disse...

Complexos de inferioridade?... E estes:

Vamos a uma coisa que não precisa de interpretações.
Você sabe que o Concurso de Titulares da Sinistra Lurdes Rodrigues colocou gente com duvidosa habilitação, equivalente a um 12º Ano mal tirado, no Topo da Carreira e a custar 2000 e tal €/mês?...
Pois leia:

http://asvicentinasdebraganza.blogspot.com/2007/11/mestres-mestrandos-mestranos-amestrados.html#links

Anónimo disse...

SILÊNCIO CULPADO disse...
Perante uma grande sacanice que está a ser feita sobre alguns professores que não recebem vencimento,têm horários d e12 horas ou estão a recibos verdes sugere-se que todos os blogues publiquem a notícia que está no http://cegueiralusa.blogspot.com

aviador disse...

Essa história está mal contada.

Mas se JG se sente feliz, nada tenho a opor.

Pode inventar o que quiser e interpretar assim, grande e eloquentemente.

GAVIÃO DOS MARES disse...

Umpaís que começou com o filho a bater na mãe, não pode ser grande coisa. E depois veio um criminoso de seu nome joão (que esfaqueou o andeiro), e mais um vaidoso e pusilanime grande de espanha, também joão de seu nome. Sinistro nome?
Vem aí o 1 de dezembro.
Dies irae

Anónimo disse...

.....e temos razões de sobra para termos não só complexos, como desilusão, tristeza e desespero por vermos os Espanhóis prosperarem e nós, portugueses, a andar para traz!!!

É bem verdade que o problema deste país é da agricultura: MUITOS NABOS E POUCOS TOMATES!!!!