27.12.05

DORMIR COM O INIMIGO

Cavaco Silva "ousou" sugerir a criação de uma secretaria de Estado para acompanhar o investimento estrangeiro em Portugal. Esclareceu que isso não era da competência do PR, mas ninguém ouviu ou leu. A pudicícia constitucional das vestais esquerdinas do regime determinou imediatamente que o homem tinha "alma" de primeiro-ministro, que se "meteu" na "orgânica do governo" e o vate candidato chegou mesmo a derramar que o dito Cavaco "pensa que ainda é o homem do leme". Cavaco, erradamente, deu-lhes "troco" e forçou-se a explicações escusadas sobre uma coisa perfeitamente irrelevante. Que lhe sirva de exemplo. Por "dá cá aquela palha", há sempre alguém disposto a "fazer-lhe a cama". E não compensa nada "dormir com o inimigo".

3 comentários:

Anónimo disse...

é sr joão o melhor é ele nem abrir a boca e deixar isso para os pachecos,os francisquinhos e o joão
nâo é?é que se voçês não lhe metem
algo na boca ainda têm um desgosto!



ps:bolo-rei não o sr silva já aprendeu ...

Tiago Alves disse...

É essa a verdade. E há vários inimigos ou não tivesse sido a CSocial, desde o tempo do dr. Soares (não é por acaso que foi o PS que quis impedir a liberalização dos media), um instrumento sempre mais "a esquerda".

Ma Cavaco não pode deixar de dar entrevistas..

xatoo disse...

chiça!
se o homem já quase não fala,,, aqui, ainda se pretendeu que ele deu explicações excusadas.
É melhor que se fique apenas por receber faxes do Bildelberg