7.3.10

UMA COISA EM FORMA DE ASSIM

Uma subcriatura desta natureza ter chegado a líder do PSD diz tudo acerca do estado da coisa. Sobretudo porque chegou lá pelo voto directo dos militantes. O que também diz qualquer coisa acerca dos ditos militantes. É de esperar o pior.

17 comentários:

A. Pinto Pais disse...

Mas por que motivo esse energúmeno insiste em fazer mal ao PSD?

Garganta Funda... disse...

Entreguem o partido ao Marco António e não se fala mais nisso!

António Viriato disse...

Este LFMenezes que chegou a dirigir o PSD é bem a medida da degradação que atingiu a Política Portuguesa e os pricipais Partidos que a representam.

Urge encontrar uma alternativa.

O PS está dominado por uma seita que busca nele a sua própria promoção pessoal, desde o enriquecimento nos negócios ao conforto das administrações de Empresas, de Bancos e das demais Instituições a que possa deitar mão.

O PCP está confinado a um grupo reivindicativo, refém de um passado de total comprometimento com o fracasso de uma Doutrina, que se revelou um desastre humanitário.

O Bloco é uma manta de retalhos inconsequente, composta de ex-maoistas-estalinistas-trotsquistas, acrescida de vagos ecologistas e hippies fora do tempo, mais apostados a fabricar um folcore opositivo do que em elaborar política alternativa.

Restam o CDS e o PSD para resgatar a Política, como projecto de vida colectivo assente na realidade da Nação, com respeito da sua herança histórico-cultural.

No caso do PSD, com esta eleição do seu próximo Presidente, poderá estar a jogar a sua derradeira possibilidade de redenção.

Mas não basta eleger Paulo Rangel, se este não reunir gente capaz técnica e eticamente idónea, para produzir um programa regenerador, fundado nas necessidades do País e não numa apressada agenda político-económica de recorte neo-liberal.

Veremos se é desta que o PSD se consegue reconstituir como força política credível, útil ao País.

Temo que não reste outra tão boa hipótese nos anos mais próximos, para o PSD e para todos nós, como Nação.

Toninho disse...

Boa noite.

Por favor JG, não espantemos a "caça".

Certamente o Sr. Doutor "chorão" irá ao congresso proferir mais umas jactâncias como é seu timbre.

Permitamos que suba ao palanque.

Aguardemos depois o "apedrejamento" pelos mesmos que nele acreditaram.

Sou crente...muito crente.

Cumprimentos.

radical livre disse...

meu caro agradeço, para descontrair, a sua visita e comentários ao meu blogue

http://www.viticodevagamundo.blogspot.com/

bA disse...

Em sintonia

observador disse...

Já pensou que o PSD está como está, porque o moldaram assim?

Já pensou que, há já muitos anos, mediante várias manipulações e purgas, que para um leigo como eu, não teem lógica aparente, mas que somado e subtraindo tudo, levaram o PSD a só ter lideres, supostamente muito salvadores mas sempre a "puxar" numa direcção, mas que o colocaram como está?

E que esse lideres, vão deixando os baronetes locais "em paz", desde que não interfiram na sua maravilhosa visão nacional, criando uma clic, suposta elite nacional, cada vez mais afastada do real e das bases?

E isto tudo somado á falta de rumo ideológico, cria um estado de permanente esquizofrenia?

Observador disse...

Isso mesmo António. Se o PSD não eleger Paulo Rangel tenhamos pena deste País.

velyn disse...

Embora não seja um grande admirador de Marcelo, tanto quanto percebi das sondagens, este seria o melhor candidato que o PSD poderia desejar na perspectiva de ganhar eleições. Não sei se seria o melhor para o País, mas de longe melhor que Passos Incertos. O problema é que o PSD foi capturado pelo refugo mais reles, daquele que mistura a mediocridade e a avidez mais cúpida pelo tacho com a egomania mais 'borderline' e sócretina - Marcos Antónios, Mendes Botas, Menezes, Miguéis Relvas, enfim, a canalha que está no PSD como podia estar em qualquer outro partido. Esta canalha, bem como a canalha gémea do PS não está interessada em que hajam mudanças, bem pelo contrário. Querem continuar a cevarem-se como até aqui e estã-se bem nas tintas para o País ou para o resto da maralha. Se
o Sr Pedro Passos Incertos for eleito, deixo de votar PSD e também de votar de todo, porque
já não me merece a pena.

caozito disse...

Também quero desafiar esse tal de Menezes a ter coragem e alguma vergonha, "uma vez na vida", e fique calado, totalmente calado, para 'um quase sempre'.

Fazia-nos um grande favor emudecer os seus descabidos e pacóvios comentários, e poupáva-nos a ter de suportar o seu irritante timbre de voz.

mcorreia disse...

Este senhor é o mesmo que, enquanto lider do PSD, afirmava que nem á bomba o tiravam da liderança do partido, e depois, ao fim de apenas 6 meses, saiu da maneira que todos conhecemos. Bem prega Frei Tomás...

M. Abrantes disse...

Não vejo toca de onde saia coelho, no PSD. Os xuxas vão abocanhar isto mais 4 anos. Uma nação com 8 séculos pode sempre ser sugada mais um bocadinho, mesmo quando parece que já não há tutano.

javali disse...

Não sei se o posicionamento de messias que Rangel escolheu (o "chamamento" à causa patriótica e não-sei-quê) não assusta mais do que agrega. As pessoas são outras, agora - já ninguém acredita em salvadores lusitanos que saem das névoas nas florestas da Beira Alta. Até porque já não há florestas. Arderam todas.

Anónimo disse...

Foram tipos como este que deram cabo do PSD. Tomara ele ter a categoria que tem o "entertainer" Marcelo

Zé Luís disse...

Sobre a falta de coragem de MRS não disse nada que não se saiba.

Mas LFM, se pouco acrescentou ao PSD, foi vítima da balcanização que os grupelhos protagonizaram e diz bem no que o partido se tornou.

Causa e consequência.

Nuno Oliveira disse...

Tenho pena deste Pit Bull ressabiado. Até depois de morto continua com os dentes fincados numa tábua no fundo de um poço, bramindo e latindo e rosnando para ouvir o seu eco. E a comunicação social ainda lhe dá atenção. Interessa é vender. O que é sério... que se lixe!

Anónimo disse...

É lamentável que este blog e o João percam tempo com estas criaturinhas. O que lá vai, lá vai. Até pareece que o dito tem feito um bom trabalho na Câmara de Gaia.