12.3.10

COMISSÃO DE ÉTICA E DEMAIS COMISSÕES POR VIR - LOUVOR E SIMPLIFICAÇÃO DE NEGÓCIOS EM PT, PORTUGUÊS, E AUDIÇÕES CONEXAS


Ela canta, pobre ceifeira,
Julgando-se feliz, talvez.
Canta, e roussa. E a sua voz, cheia
De alegre e anónima liquidez

É branca como um grito de ave
Num ferro de Alcácer-Kibir,
E há résteas de luz e de adarve
No som que ela faz a se vir.

Ouvi-la, alegra e aborrece.
na sua voz há recidiva.
E roussa como se tivesse
Mais fodas a dar do que a vida.

Ah! Poder ser tu sendo eu!
Ter a tua alegre limalha
E todo o ouro dela! Ó céu
Ó campo, ó canção,

O homem pesa tanto e a matriz é tão leve!
Entrai por mim dentro! Tornai
Meu ânus o vosso almocreve!
Depois, levando-me, passai.

Mário Cesariny, O Virgem Negra

1 comentário:

Alex disse...

Mário Cesariny, o não conformista.
Que diria ele da situação presente?