22.8.08

O PSD NO PURGATÓRIO

Deus por vezes deixa certas almas a pairar tempo demais no Purgatório. É o caso do presidente da Câmara de Gaia, o dr. Menezes, que saiu pelo seu próprio pé da liderança do PSD. Menezes, que prometeu recato e silêncio, já vai no segundo artigo de jornal contra Ferreira Leite. Nada contra, nem que seja por causa da liberdade de expressão. Sucede que o dr. Menezes foi um péssimo dirigente partidário, sem autoridade ou um módico de carisma que o impusesse como alternativa. Pareceu sempre mais um "aliado", por demérito, de Sócrates do que o seu principal opositor. Se não fosse a prestação parlamentar de Santana Lopes, o logro teria sido absoluto. Fez com Mendes exactamente o que está a fazer com Manuela. Pode, em abono dele, dizer que "os de Manuela" lhe fizeram o mesmo, em sofisticado. Só que esse círculo vicioso pode ser divertido como telenovela mexicana mas não diz nada ao país. Manuela, algures no tempo que resta até às eleições, vai fatalmente ter de "clarificar" as coisas e, sobretudo, clarificar-se a si mesma. O PSD, se for a votos nas presentes condições, arrisca uma monumental humilhação. E, como diria Mário Claúdio de Guilhermina Suggia, Manuela Ferreira Leite "muito longe demora". Ainda. E esse longe demorar permite a Menezes e a outros este edificante espectáculo em curso em que não há ninguém que não obre sentença. O PSD está a ficar perigoso para Ferreira Leite e infrequentável para o país.

7 comentários:

Carlos Medina Ribeiro disse...

Há, nisto tudo, uma espécie de 'jogo de espelhos', apimentado pela simetria das respectivas iniciais:

LFM, que prometeu estar calado, não se contém; em compensação, MFL, de quem esperávamos que dissesse alguma coisa (nem que fosse o "Pois..." da prima do Solnado), contém-se mais do que seria desejável.

Anónimo disse...

Não acha que depois de quase 5 anos com a prosápia dos tantos sócretin(h)os e das lamentáveis 'performances' de tanto personagem do PSD, onde se inclui o autarca de Gaia, o silêncio (e já agora o recolhimento) da actual líder não incomoda. Pode ser "wishfull thinking" mas quando ela achar que tiver de "clarificar" fa-lo-á sem andar a reboque destes tempos de "comunicação" que só servem é para multiplicar socretin(h)os e outros e para os convencer que andam verdadeiramente a trabalhar (e até, e sem assustarem, a pensar). Recordando Napoleão, perante tanta sucessão de asneira destes "inimigos", porquê interrompe-los?

Jim disse...

http://grisalhooperolanegra.blogspot.com/

Anónimo disse...

"as cadelas apressadas parem os filhos cegos"
PQP

radical livre

Anónimo disse...

O mal na política é que cada barda- merda, por mais insignificante que seja, quer mandar.

Joao Quaresma disse...

O país está-se borrifando para a humilhação monumental do PSD. O problema é o PS já se sentir um partido-único (agora até querem a sua militante Rosa Mota a dirigir o COP) e, em larga medida, já o serem de facto.

Com os resultados que se conhecem.

Manuela Ferreira Leite sempre foi uma nulidade, mas isso basta para dirigir o PSD.

Anónimo disse...

Eu também acho que o problema não é o que diz Menezes, nem Passos Coelho, nem Borges, etc. O problema é que Ferreira Leite é uma nulidade em política e ninguém no país, no seu perfeito juízo, imagina um governo "chefiado" por aquela senhora.