18.6.08

UM SOARES LATINO-AMERICANO


A RTP, certamente imbuída daquele extraordinário espírito de "serviço público" que a caracteriza, estreia um programa - mais um - do dr. Soares intitulado "Conversas de Mário Soares". Soares escolheu começar com o grande democrata Hugo Chávez, o seu querido amigo venezuelano, por quem nutre uma genuína admiração sobretudo depois de ele lhe ter dado uma réplica da espada de Bolívar. Portugal, graças a estas mútuas atenções, está transformado no "ponta-de-lança" de Chávez na Europa. É caso para perguntar se, entre a Irlanda e nós, quem é que representará melhor o "espírito europeu" e a "paixão inútil" pela condição humana. Na dúvida, dispenso este Soares latino-americano e prefiro recordar, com saudades, o europeu.

10 comentários:

Anónimo disse...

negociata petrolífera a quanto obrigas! "mon ami" chavez só existe porque tem petrólio, o qual de nada serve para elevar o nível de vida dos venezuelanos. o socialismo deixou ambos os povos no
3º mundo à beira do outro

Anónimo disse...

Considero a presença deste marmelo na TV como uma autêntica praga.
Que terá ele para dizer aos seus convidados? Que gosta de banquetes, de falar às massas? Da sua vaidade de ter conseguido que o povo português aguentasse com as despesas da fundação que tem o seu nome? Da forma como encara o socialismo,que diz ser um quando fala, mas que é outro quando o pratica e que apresenta todas as características de um socialismo de merda.
Porque será que ninguém manda calar semelhante paspalho?

Anónimo disse...

Soares atingiu hoje o ponto mais baixo da abjecção politica e moral.Há quem diga que sempre foi assim e 75 foram só as circunstâncias e daí para a frente disfarçou como pôde até hoje.É de qualquer modo o maior responsável ,e de longe, pelo fracasso do regime que em grande medida ele próprio criou.Do conubio com o ditador Chavez o que pensará o ex-presidente venezuelano Andreas Perez a quem literalmente Soares tanto ficou a dever em 75?Basta ler o Rui Mateus.Como diria o Rei de Espanha,que é feito de outra matéria,Porqué no los callan RTP ?

Anónimo disse...

Vou, imediatamente, "apagar" a rtp um e dois, áfrica e internacional, do meu televisor.

Há trinta e quatro anos que "gramo" com o blá blá do sr. Soares ; BASTA !

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Pois em minha opinião, lá chgará o dia em qu muios dos que criticam a relação de Ms e do Governo português com Chavez ainda vão agradecer. Não nutro qq simpatia por Chavez, mas pela América Latina e pelo que alguns países da região representam em termos de futuro

José Amador disse...

Fez pena ver Soares com aquele ar embevecido (e envelhecido) perante a fanfarronice de Chavez que nunca mais se calava, falando das virtudes do seu regime em defesa dos mais pobres. Muita demagogia, embora, eventualmente, se lhe possa reconhecer algumas virtudes tendo em conta as disparidades existentes nos países sul americanos subjugados durante décadas pelo poderio económico norte-americano.

osátiro disse...

Não nse pode pôr em causa o "europeísmo" de Soares!
E para quem chamou todos os nomes ao Pinochet, andar agora de braço dado com o Hugo...

Anónimo disse...

Então JG, nós somos verdadeiramente democratas: damo-nos com toda a gente não fazemos distinções; Só não gostamos é quando o Presidente usa expressões usadas no Estado Novo e então achamos que ele é um ditador.
Mas, isto, ditadores de Esquerda, estamos cá todos batidos!

Nuno Castelo-Branco disse...

Se querem a minha modesta opinião, lembrei-me logo do livro do Tintim - o Ídolo roubado - em que o repórter entrevista o general Alcazar.
O "nosso Tintim" lá esteve com os olhos em alvo, em embevecida louvaminhice, a escutar aquela espécie de Mussolini de carnaval. E tudo por causa do ouro negro (outra aventura do Tintim :) )! O que diria Soares se Chávez não fosse hoje um magnata do petróleo? Quanto ao facto de Portugal não perder oportunidades, estou de acordo com ele, mas duvido muito que essas oportunidades não estejam reservadas a uma ultra minoria oligárquica que se apossou do poder. A Soares só lhe falta uma cartola ou um guião do Scorsese (estou a exagerar...), para daqui a uns anos vermos um filme na TV, mastigando umas pipocas.

Quanto ao Chávez, parece-me que acabará pendurado de pernas para o ar numa bomba de gasolina em Caracas. Esperem para ver. A propósito, o que diria Andrés Pérez destas novas amizades plutocráticas-leninistas do seu "amigo" Mário?

osátiro disse...

Com Chávez os pobres não ficaram melhor.
Até há falta de alimentos!
Isso foi mais uma mentira-repetida-até ser verdade que os media espalharam.