19.6.08

A DEBILIDADE DE CARÁCTER


O PS aprova, no Parlamento, uma "comissão" qualquer para a "prevenção da corrupção". Depois de ter removido o herói Cravinho para Londres, o PS aparece agora a tapar o sol com a peneira habitual de uma "comissão". A retórica do combate à corrupção é a melhor maneira de não fazer nada. Sobretudo quando a noção de corrupção é atomística e equívoca. Num Estado e numa sociedade civil pouco mais do que latino-americanas, a corrupção começa logo nos bancos da escola. O "copianço" é corrupção. O favorecimento dos conhecidos e o desprezo pelos anónimos nas mesmas circunstâncias dos conhecidos é corrupção. O não cumprimento de prazos e a não satisfação de pretensões legítimas por causa da exibição gratuita de poder é corrupção. Andar com os amigos ao colo do favor é corrupção. Em suma, e eu até nem gosto de futebol, a corrupção não está toda concentrada no esférico. Em trinta anos de democracia construíram-se fortunas e estabilizaram-se hábitos no Estado e na sociedade civil que são meras consequências de debilidades de carácter. A debilidade de carácter é a fonte da corrupção. Podem criar mil comissões que jamais conseguirão eliminar uma verruga entranhada. Não se pode remar contra a natureza das coisas, já dizia o escorpião à tartaruga.

11 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

E já agora, ironia suprema,diz a medicina que um tipo que comeu um alimento estragado,foi corrumpido!!! É sina, né?

Anónimo disse...

Excelente texto! Não me identifico, pois estou rodeado de vários corruptos com poder para me fazerem mal. Aliás, já fizeram no passado.
O João Gonçalves acertou num dos problemas mais graves deste país.

Carlos Medina Ribeiro disse...

Só um reparo:

O escorpião da fábula de Esopo não picou uma tartaruga (e como o faria, encarrapitado na carapaça?) mas sim uma rã:

http://www.gargantadaserpente.com/fabulosa/esopo/ra_escorpiao.shtml

Anónimo disse...

a vilanagem esfomeada do regime nunca mais se farta. estes ratos fedorentos devoram tudo

Unknown disse...

Há um eufemismo que se aplica à debilidade de carácter e à corrupção: "porreirismo nacional".

MagudeMagude disse...

*****
Diria mais; que vem do íntimo, entranhada - na profunda falta de carácter!!!

Anónimo disse...

O PS e a seita que o controla são o epicentro do fenómeno da corrupção em Portugal.São também os maiores produtores de peneiras para o disfarçar.Ainda vão para o Guinness Book pela imaginação que revelam.

Anónimo disse...

Falta de carácter, o caraças! Se não me identifico é porque já levei bastante bordoada de gente bastante corrupta e perigosa. Que sejam outros a dar para esse peditório. Ora essa! Não tenho o direito de proteger também? Foda-se!

O anónimo das 11:44 AM.

Jorge Oliveira disse...

«O PS e a seita que o controla são o epicentro do fenómeno da corrupção em Portugal.»

Subscrevo inteiramente.
Claro que também se observa corrupção com origem em pessoas do PSD. Mas são casos soltos, no sentido de que são independentes uns dos outros, mais do tipo pilha-galinhas, sem uma organização centralizada, como acontece no PS. Aliás, PS é um justo acrónimo para Partido Seita. Não foi fundado para outra coisa.

Nuno Castelo-Branco disse...

Essa comissão - que presumo ser composta por gente de vários partidos - pode já começar a farejar o que anda por detrás das negociatas com Caracas. A coisa cheira muito a esturro e aquela converseta de ginjinha do Soares com o general Alcazar Chávez, pode ter muito que se lhe diga...

Anónimo disse...

No PS a corrupção é uma Politica de Partido ,faz parte hoje da sua identidade.Nos outros partidos a corrupção é sobretudo uma questão de pessoas , muitas vezes à margem de direcções que lhe são alheias.