20.6.08

SEM CONVERSAS MARICAS


Salvo um ou outro recurso ao inevitável "calão" partidário, Manuela Ferreira Leite estreou-se no congresso de Guimarães com um discurso como já não se ouvia desde 1985. Isto é, sem conversas maricas.

7 comentários:

Anónimo disse...

não sei o que disse mas a dra Dias Ferreira usa sempre o discurso directo.
os politicos profissionais dos vários partidos são todos tortuosos mesmo quando não o parecem.
santanas e menezes estragam seja o que for
PQP
radical livre

Anónimo disse...

O começo foi bom .Primeira mensagem:é preciso pôr o "inginheiro" Farinha Amparo na ordem.Vamos ver como continua...por ex.como põe na ordem algumas velhas melgas desacreditadas do PSD que farão tudo para se lhe colar.

Anónimo disse...

Eu também gostei!

MFerrer disse...

Este anónimo saiu-me um pãndego: Não sabe o que foi dito mas concorda!
E então o gosto por discursos machos, nem sequer é novidade:
É a fibra democrática a esticar...
o verniz a estalar...
MFerrer

Pedro disse...

As conversas até podem ter desaparecido, os maricas é que não há meio de os tirar de lá.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A D. Manuela pode não ter discurso amaricado, concedo... mas é tão "deja vu" que até dávómitos!

Joao Quaresma disse...

Continuo sem ver na Dra Manuela Ferreira Leite nada que não a completa inadequação ao cargo e a descida do PSD aos infernos nas próximas eleições. Se isto fosse um congresso verdadeiramente consequente, estaria curioso em saber quem no PSD é que comprou um Citroën há pouco tempo.