20.8.07

UNS SAFANÕES - 2

O estado a que isto chegou, afinal, "apoia" bandalhos. De que é que os responsáveis pelo inenarrável IPJ estão à espera? Mitterrand, que era da esquerda mas tinha sentido de Estado, não hesitou quando foi preciso mostrar aos idiotas do "Greenpeace" quem mandava. Ninguém ganha com o abastardamento das instituições por muito pouco ou nenhum respeito que elas mereçam ou imponham. O afogadilho tardio dos ministros do interior e da agricultura, dois "destalentados" políticos, não chega. O episódio do milho, em si, é apenas um episódio. Ligado ao resto, é um sintoma. Mais um a juntar às dezenas em curso que desacreditam, a cada dia que passa, um regime que se esboroa como farelo. Ainda bem.

20 comentários:

Anónimo disse...

Ó coisinhos,


mas, afinal, o Mundo não é uma selva? Não são os mais fracos que devem ficar para trás? O Capitalismo não é bestialmente selvagem? O Poder não está bem entregue aos mais fortes?


E os crimes, só são aceitáveis quando feitos de colarinho branco? E sustentados por "leis muito bem feitas"?


Cuidado, semeadores da injustiça liberal: está a chegar o tempo de colherdes os vossos amargos frutos!


Instalem-se o mais confortavelmente possível, que a procissão ainda nem vai no adro...


E só se perderão as que caírem no chão.


No próximo PREC, os que se safarem nunca mais regressam do Brasil, ai podem estar descansados. Quem vos avisa...


Pardal do Boné (versão inglesa...).


Topam?

Anónimo disse...

O teu Mundo já não existe. Actualiza-te ou regressa a ele...

Anónimo disse...

Surpreendido com o Mundo actual? Pois o pior ainda está para vir...

fado alexandrino. disse...

Exactamente.
Disse o mesmo, por outras palavras, noutro sítio (no blog de Daniel Oliveira)
E faço aqui as mesmas perguntas.
Porque é que as televisões souberam e acharam que dava uma boa reportagem ir lá?
Porque é que os ecologistas sabiam que fizessem o que fizessem nunca seriam presos e muito menos impedidos de o fazer?
E já agora porque é que a GNR tem um medo pavorosos de dar uma arrochada seja quem for, e então com as televisões a filmar até olham para o lado?

rei dolce disse...

é incrivel!!!
- destruição de um campo de milho;
- desrespeito pela propriedade privada;
- GNR calminha e controlada,etc
o que é isto?
os bastões da policia são para decorar o traje?!
Sou agricultor, de entre douro e minho, e uma coisa vos digo nos meus campos e nos campos dos vizinhos, se esta gente aparece não seriamos tão brandos e politicamente correctos.
claro que aos olhos dos media seriamos os maus da fita, não importa, trata-se de defender o que é nosso e que custa produzir.

Se uma coisa dessas acontece-se até gostava de ver o comportamento do BE,PCP. e afins.
o que revolta é saber que os meus impostos servem para finaciar ajuntamentos deste tipo.

Anónimo disse...

Já há mais de 30 anos que este regime se anda a esboroar como farelo. O pior é que, para nosso mal, nunca mais se desconjunta. Essa é que é essa!

Anónimo disse...

É muito curioso porque a multiplicação dos paroxismos é claro sintoma de um estado de emergência pública. Há uma indisgestão generalizada. Como será que o regime vai morrer ? A «bem» ou a «mal» ?

António de Almeida disse...

-A próxima passeata do Verde Eufémea deverá ser na Ilha do Pico, a confirmar-se a notícia do DN-Sociedade. Contarão novamente com a cumplicidade da GNR?

Anónimo disse...

"Mitterrand, que era da esquerda mas tinha sentido de Estado, não hesitou quando foi preciso mostrar aos idiotas do "Greenpeace" quem mandava"

pois só que o mostrar quem mandava custou a vida a uma pessoa - um fotografo português - e enquanto aos autores materiais pagaram pelo seu crime numa prisão neo-zelandesa o autor moral nunca respondeu pelo atentado.
É mesmo deste tipo de autoridade que o JG gosta, não é?

Anónimo disse...

Na Ilha do Pico eles vão atravessar o Canal a nado. Limpinho da faúlha.

Anónimo disse...

Quando ontem fiz neste blogue um comentário à impunidade de que gozam os neo-terroristas da esquerda pós-industial europeia, estava longe de saber que eles (os nossos) contam com o apoio do IPJ. Infelizmente, tal constatação só vem confirmar tudo o que escrevi, pese o muito que custou a engolir a um «Anónimo» que não gostou nada das minhas palavras. Espero, agora, que ele reflicta um pouco mais sobre o que eu disse, até para não ficar surpreendido com o que virá a seguir, por aí abaixo. Aposto singelo contra três dobrado que não tardará vermos nas TVs e lermos em revistas e jornais as doutas opiniões dos nossos sociólogos sobre a modernidade protestatária, e as entrevistas a incidirem nos jovens que lutam por um sistema alternativo, desde que, claro, sejam eles a mandar. E para que essas entrevistas se tornem bem convincentes, os jornalistas (como já se viu) nem sequer hesitarão um segundo em deitar mão a um rapazola bem careca, que há muito já dobrou os cinquenta, «fils à papa» e deputado europeu. Estejam atentos, porque ainda não viram nada!

Anónimo disse...

O "sistema" tende a tornar-se incomportável, pois desatina, sempre para o mesmo lado - o pior do que sabem fazer - nada de concreto!!!

Pedro Barbosa Pinto disse...

Na semana passada, na urgência dum Hospital, uma senhor tentava passar o segurança alegando que o pai, que acabra de dar entrada, não era lucido suficiente para explicar ao médico de que padecia.
O segurança cumpria o seu dever de a não deixar entrar apesar da "peixeirada" e ameaçõu chamar a policia se ela não se contivesse.
A resposta veio rápida e certeira...Vou chamar a SIC. A porta abriu-se e a senhora foi tratar do pai.
Viva Portugal Só-Cretino

Anónimo disse...

Os "idiotas da Greenpeace", meu caro José, são financiados pelo Banco Mundial e por queles que se dizem alvo da sua atenção, incluindo as petrolíferas. É essa a tragédia... Nestas coisas do Ambiente é preciso ter-se muito cuidado nas análises que se fazem.

Anónimo disse...

Também é preciso rir :

«O proprietário pode dar-se por felizardo. Se em vez de milho trangénico tivesse plantado cannabis, os eco-zeladores não se teriam ficado por um hectare: tinham-lha fumado toda».

(Dragoscópio)

Anónimo disse...

"O Presidente da República afirmou hoje que Portugal "tem de viver com o dinheiro que tem".

Já não era sem tempo :

- Um Português Candidato ao Nobel da Economia.

Anónimo disse...

Nada se constrói, tudo se destrói! De nada serve a lei se os "agentes" da lei não actuarem. Neste país abastardado e com o ideal esquerdista de merda que ostenta (e que o regime trabalha a todo o custo para manter...) tudo é desculpa para "revolucionar" e angariar votos e "simpatias" dos ressabiados...

luikki disse...

planta-se milho venenoso porque a corja que (se) governa é muito amiga das multinacionais que o fabricam e produz legislação para tornar legal uma actividade criminosa...
fizeram bem em arrancar o milho! serviu para chamar a atenção para o problema e também para saber que a gentalha no poder não paga os subsídios ao agricultor desde 2004.
essa de defender o terrorismo de estado do "ami" miterrand é de uma cruel infelicidade... por todas as razões e especialmente porque foi assassinado um cidadão do rectângulo.

Anónimo disse...

Duvido que estes jovens ecoterroristas, se fizessem no Pico o que fizeram no Algarve, dali saíssem sem a cornadura bem desconchavada.

Anónimo disse...

No Pico, estão fodidos. Ou ficam no cume, ou vão a nado para a Horta. Palavra de escoteiro.