11.4.11

DA PODRIDÃO

A "confiança" (não me refiro directamente aos lacaios ou aos socialistas que fizeram uma espécie de trepanação destinada a remover qualquer ameaça de actividade sináptica) de putativos eleitores em Sócrates, faz plena justiça a estas palavras de Jorge de Sena: «quem está de dentro como o bicho da fruta, morre com a podridão que provoca.»

7 comentários:

Q disse...

«quem está de dentro como o bicho da fruta, morre com a podridão que provoca.»
.
Mas morre de barriga cheia, e só no final do seu ciclo de vida.
Os limpinhos não tocam a podridão.

Anónimo disse...

"Podridão" é, na realidade, fazer política da forma aqui representada. Nada de surpreendente, na verdade. É uma questão de mentalidade, apenas.

Anónimo disse...

Esta mordacidade é fantástica.
Essa da ameaça de actividade sináptica já me levou às lágrimas.
Ahahaha!

skeptikos disse...

A podridão é vergonhosa:

«Prime minister, did you lie to me?
I feel cheated. Big time. And by the leader of a Western European nation no less!

A few months ago, Jose Socrates, the prime minister of Portugal, was in Doha and made an appearance on Al Jazeera's business programme Counting the Cost, which is fronted by yours truly. (...)»

http://blogs.aljazeera.net/business/2011/04/07/prime-minister-did-you-lie-me

Cáustico disse...

Egas Moniz apresentou-se com a família e com uma corda ao pescoço a um soberano estrangeiro por uma falta de cumprimento de palavra dada. E não foi ele que prevaricou. Foi o seu senhor.
Estes e outros bons exemplos não vingaram até ao Portugal de hoje, em que se assiste a todo o desenvolvimento da canalhice naqueles a quem foram atribuídos cargos de responsabilidade. A aldrabice está sempre presente, quer no grande canalha que nela pontifica, quer nos canalhinhas que lhe seguem o exemplo, principalmente quando toca à defesa do safado.
E como não pode passar sem mentir, droga em que está viciado,saíu-se agora com a afirmação de que o PR e os outros partidos iriam acompanhar as negociações com o FMI.
Para que os 30%(?) que prometeram votar nele não fugissem, veio com o choradinho que não negociaria com o FMI. Como não está a fazer aquilo que disse - não são os outros que querem o mando mas é ele que deseja a todo o custo mantê-lo - vem agora com uma afirmação a deixar transparecer que é ele quem vai mandar. Para os tais 30%(?) acreditarem que é ele quem vai põr e dispor. E seria possível que os prestamistas, que querem emprestar dinheiro para tirar o país do poço onde o safardana o lançou, se dispusessem a aceitar as suas imposições? Vai actuar como um cordeiro muitíssimo manso.Oh lá se vai.

Cáustico disse...

Na sua recente entrevista, Passos Coelho afirmou:

1 - Que tinha recebido um telefonema do aldrabão solicitando a sua comparência em S. Bento para o informar do que iria tratar em Bruxelas. Que tomou conhecimento mas o assunto não foi discutido.

2 - Que o aldrabão tinha pedido a demissão quando viu que não havia dinheiro no país.

De imediato a máquina de propaganda do grande canalha pôs os canalhinhas todos a vociferar que Passos Coelho tinha mentido.

Passos Coelho já foi levado uma vez, que se saiba, pelo grande canalha. Agora não tem perdão. A experiência do nosso povo fá-lo dizer: na primeira quem quer cai, na segunda cai quem quer. E Passos Coelho caiu agora porque quis, porque não soube ser previdente, como dever ser sempre quem tem de lidar com canalhas.
Não levou um gravador, como devia e como eu faço, agora aguente.

Pensamento em revoluçao... disse...

Se houvesse Egas Moniz contemporâneos nada disto acontecia... mas não seremos nós os Egas Moniz do presente! Não temos perfil para mártires!
Quanto ao bicho da fruta... basta uma dose de algum quimico potente que ele morre! Falta é ver quem tem o dedo pulvrizador!