21.4.07

NAS VASCAS DA AGONIA

Um magnífico e corajoso post do Miguel que tem outro título que também podia ser este: "tenho vergonha em ser português". Também este, "a árvore e a floresta", de António Balbino Caldeira, uma particular maneira de denúncia da plutocracia em vigor (Pina Moura, no Expresso, já nem se dá ao trabalho de disfarçar). E este, sobre o Soares "algaliado" e não "amordaçado" da FIL "socrática", pelo Almocreve.

4 comentários:

Tiago Soares Carneiro disse...

Parabéns pelo blog. Como o Balbino diz: estamos a fazer um bom trabalho.

Continuem esta luta por Portugal

Abraço
Tiago
http://democraciaemportugal.blogspot.com

António Balbino Caldeira disse...

E a procissão ainda não saíu do adro...

Anónimo disse...

Nao, obrigado.
Pode toda a blogosfera ser inquinada de peste, que muitos anónimos continuarao a dizer nao, nao vor aí.

Combustões disse...

Caro João Gonçalves:
Escrevi-o com a máxima reserva e uma quase dor no coração, pois o nosso desprezo por "tudo isto" que por aí vai obriga-nos à severidade. É claro que amamos Portugal, mas Portugal é um estendal de misérias, de aldrabices e vigarices e o que sobra vai morrendo por incúria e demissão de quem o devia elevar, estimar e defender. Creio que acabou o tempo do romantismo de um Portugal idealizado. Ontem,havia um Portugal rural, de lenços negros e gente rural, coisa feia, sem dúvida, mas hoe temos um Portugal derrancado no futebol, suburbano e entregue a verdadeiros bandidos.