4.8.09

AS LISTAS DO REGIME


Depois de tanto derrame sobre listas de deputados, o realismo manda que se diga que as mesmas não interessam para nada. O Parlamento é, de longe, o órgão eleito mais desprestigiado do regime. São os próprios deputados - pelas suas renúncias, pelas suas faltas, pelo seu desprezo pela função, pela manifesta ignorância - os primeiros a não dar o exemplo. Salvo raras excepções, um deputado português é alguém escolhido pelo respectivo líder partidário para se sentar ou levantar quando o líder o mandar sentar ou levantar. Muitos passam pela legislatura sem abrir a boca, sem uma intervenção escrita, sem um propósito declarado, sem, em suma, cabeça. São colocados neste ou naquele círculo eleitoral, não porque tenham algo a ver com o mesmo, mas porque o líder e o partido assim o entendem. Agora que toda a gente está de olho nas listas da dra. Manuela, convinha perguntar às Federações do PS se estão contentes com as listas que o admirável líder impôs. Reina, aliás, sobre as listas do PS um comprometedor silêncio enquanto que, ainda Manuela não revelou as suas, já anda a ser amplamente zurzida pelos papagaios do costume. A 27 de Setembro ninguém vai querer saber de cabeças, de corpos ou de rabos de listas para nada. O Parlamento transformou-se num monumento que o regime ergueu à insignificância. A 27 de Setembro, aqueles que se arrastarem até às cabines de voto, só devem pensar no seguinte. Estamos melhor do que estávamos da última vez que votámos para eleger as senhoras e os senhores deputados da nação? E alguém, dos que os mandam sentar e levantar, merece alguma maioria absoluta? Ou, no limite, um voto?

20 comentários:

José Peralta disse...

Quando o sr. João Gonçalves se refere, aliás muito justamente, aos "papagaios do costume", em que categoria "ornitológica" se inclui ?
Os deputados do PSD são diferentes dos de QUALQUER outro Grupo Parlamentar da Assembleia da República ?
O que fez o seu tão "adorado" Santana Lopes, quando presidente do Grupo Parlamentar do PSD ?
Não afastou liminarmente os "papagaios" do antecessor, para pôr os dele no poleiro ?
Foi assim há taaaannnnto tempo, que o sr. João Gonçalves já não se lembra ? ?

Não me diga que sente saudades da defunta (e espero que bem enterrada ...) assembleia nacional de má memória !
Mal por mal, eu prefiro esta...

Fado Alexandrino disse...

A diferença entre uma e outra é muito ténue.
Na outra levantam-se todos quando o Chefe mandava, nesta como há vários chefes levantam-se ordeiramente quando o chefe de cada uma assim manda.

Gonçalo Mendes disse...

Nem mais, sr. Fado.

Diogo Torralva disse...

nao concordo com o joao, tu confundes abnegação com inocuidade, os nossos deputados optam e bem por humildemente por os interesses nacionais acima do seu interesse pessoal ou local, por acaso deve o soldado começar a mandar postas de pescada na batalha, nao, deviam os deputados fragmentar a uniao territorial com interesses mesquinhos , nao.

o joao nao leu os irmaos karamazov, no grande inquisidor, cristo nao diz nada mas esse silencio é muito mais expressivo que meia duzia que berros, ou o joao acha a assembleia da madeira melhor opção?


Diogo Torralva

José Peralta disse...

Não, não é uma diferença muito ténue !
Pelo contrário, É ABISSAL !

De tal modo, que eu e TODOS os que hoje se manifestam , seja na rua ou nos blogs, nos "Fora" da Rádio ou da Televisão, na Imprensa,etc. se NÃO fossem a "voz do dono" , no tempo da "assemmbleia nacional", corríam o risco de sêrem presos torturados e/ou assassinados !
Até o sr. "Fado Alexandrino" que hoje é do "contra" (mas à espera de sêr "voz do dono", e está no seu direito !)estaria sujeito a essa ignomínia !

Essa "comparação" tão gratuita quanto leviana, só revela memória curta...ou ignorância !

Diogo Torralva disse...

vi agora no blasfemias,no post O VERDADEIRO DEPUTADO o que imagino seria o sonho do joao , a assembleia passaria a ser a feira em que cada um vende o seu voto pelo mair volume de betao. Se um ja foi um espetaculo uma assembleia inteira seria um carnaval permanente


Sem mais

Diogo Torralva

Karel Van Mander disse...

recentemente referiu uma apresentação do seu livro em Santarem, poderia informar se ja fez ou tenciona apresenta-lo no norte nomeadamente no Porto

Silva Silvério disse...

o fado alexandrino esta enganado, como se viu na lei do financiamento pardidario quando é preciso ate frei louça se cala, o levantarem-se em separado é so um problema de coreografia mal afinada

Anónimo disse...

"A 27 de Setembro, aqueles que se arrastarem até às cabines de voto, só devem pensar no seguinte":

Uns: Que culpa tenho eu que uma série de burros tenham votado no sokas em 2005? Não se via logo que aquilo era um vigarista de 1ª? Será que vale a pena arrastar-me até aqui para correr com estes palhaços?

Outros: Em 2005 votei no sokas. Votei? Acho que sim, não me "lembra" bem.. Porquê, pá? Será que devo votar nele outra vez? Ou não? Ou sim? Ou talvez?

Receio que "isto" continue entregue à bicharada...

PC

João Sousa disse...

A verdade é que, como a maioria dos deputados não faz mais nada do que levantar-se e sentar-se consoante as ordens do chefe e gritar "Apoiado" de vez em quando, eles próprios podiam ser substituídos por papagaios.

Anónimo disse...

Respeitinho, Dr. João Gonçalves. Respeitinho.

Anónimo disse...

já cá faltava o "respeitinho"

Mani Pulite disse...

O camarada Peralvinho Peralta Respeitinho de Torralva está hoje muito activo.A temperatura subiu e nos esgotos do Largo dos Ratos as ratazanas estão frenéticas com o calor agarradas aos Cagalhães.

caozito disse...

Sei que é "bastante" difícil, mas o melhor é votar no 'menos mau'.

E também sei que há votos que vão cair no regaço de gente que não vale um sopro intestinal ... mas como é que vamos resolver ?

É que, quando estão "limpos" de bactérias maléficas, são criaturas sociáveis, amáveis, delicadas, etc.; depois, após "respirarem" o bafo do poder, transformam-se na classe mais trafulha que anda por aí ... à solta.

E quando se juntam em bandos ... bem, é fugir deles!

Jacinto disse...

Parlamento"?! "Redil" não será mais apropriado?...

Anónimo disse...

A maioria dos que correrão para as urnas nem vai pensar na diferença entre o antes e o depois. Vai simplesmente a pensar em dar um novo lugar ao arquitecto independente da mentira, noutro lugar qualquer. Vai preparar a festa do adeus.

Vítor Soares disse...

Os círculos uninominais resolvem a maior parte dos problemas relacionados com a "preguicite" dos deputados. Se mensalmente cada deputado tiver que ir prestar contas ao círculo pelo qual foi eleito, então tem forçosamente que trabalhar.

E não se trata do queijo do Campelo. A prioridade terá de ser sempre o interesse e coesão nacional, mas sabendo ouvir os problemas específicos de cada região.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Caro Vítor Soares,
queira V. Exa. desculpar-me, mas o senhor tem cara de parvo.

Anónimo disse...

Desculpe-me, Vítor Soares. Apenas me apeteceu brincar consigo.

A. Moura Pinto disse...

Este post faria mais sentido antes da elaboração das listas... como sinal de desprendimento absoluto quanto à coisa...