23.9.09

CAVACO NO REINO DE ALICE


«The White Rabbit put on his spectacles. "Where shall I begin, please you Majesty?" he asked. "Begin at the beginning", the King said, very gravely,"and go on till you come to the end: then stop."


Lewis Carroll, Alice's Adventures in Wonderland

9 comentários:

Ritinha disse...

Muito bom, parabéns, não há melhor citação.

A citação do ano!

fado alexandrino. disse...

Um post brilhante, a citação e a pintura.
Não vai acontecer, aquilo era no reino da maravilha aqui é na realidade.

A PROCISSÃO VAI NO ADRO disse...

"O que for, quando for, é que será o que é" (fernando antónio numa das suas máscaras)

Anónimo disse...

Segue o teu destino.
Rega as tuas plantas.
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra,
De árvores alheias

iupi disse...

há, nesta neste caso, principio que se possa ver/dizer?
e será que conseguirá chegar ao fim nesta história?

ou será que teremos que fazer como diz o ditado espanhol do celine...

Anónimo disse...

Descobri ocasionalmente o seu blog.Desde então passo por aqui mais de uma vez ao dia e encontro sempre motivos de interesse,Continue com a legitima aversão ao Pinóquio.Gostava que o nosso povo acordasse.Faz-me confusão que não se lembrem do desgoverno do Soares. do Guterres e deste mentiroso.muito obrigado

Luis Melo disse...

Caso das Escutas: A Teoria da Conspiração

Toda esta questão à volta das escutas ao PR parece ser encenada. Dá a impressão de que tudo isto foi armado com um propósito bem definido. Mas talvez o objectivo de que alguns analistas falam não seja realmente o verdadeiro.

Há muito que se fala de uma alteração do sistema político português (mesmo que temporariamente). Grandes e pequenas figuras dos dois maiores partidos (PS e PSD) e também de outros quadrantes da sociedade já disseram em público que seria uma forte hipótese - para resolver a crise que atravessamos - ter um regime presidencialista.

Todos falam nisto tendo como pressuposto que Cavaco Silva seria o presidente que iria liderar esta mudança e que portanto nomearia um governo "de salvação". Conhecendo Cavaco sabemos que este governo não comportaria 99% dos políticos de hoje (nem de PS, nem de PSD).

Assim, parece óbvio que toda esta questão das escutas foi inventada por alguns elementos do PS, em conjunto com outros do PSD, para definitivamente "deitar abaixo" Cavaco Silva antes da decisão das legislativas. É que a hipótese de que falei atrás poderia ser posta em cima da mesa, desde já, caso nenhum dos partidos tivesse maioria.

Anónimo disse...

Nestes últimos dias surge-me sempre uma pergunta - Quem transmitiu pela primeira vez 'o facto' da demissão de F. Lima? Eu cá ainda não ouvi os dois principais intervenientes falar sobre esse assunto. Agora dizem por aí que a coisa foi feira pelo telefone! Ou foi por tele-conferência?
Será que alguém me pode responder?
MRM

Anónimo disse...

bom dia

realmente a história da demissão, tem tudo menos de certo...logo com o presidente, que tem por hábito anunciar tudo via site da presidência, twitter, etc., é no mínimo estranho, além de que nunca vi nenhuma confirmação via presidência; e já agora, é no mínimo estranho que os órgãos de comunicação social tenham publicado uma notícia desta relevância sem a confirmarem primeiro...