22.10.07

NÃO É FÁCIL DIZER BEM


Um já tem o livro cá fora. O outro terá dentro de dias. Há um terceiro que também deu à estampa. São os três jornalistas, respectivamente "pivot" em risco de despedimento no canal público de televisão, comentador num canal privado e um bom apresentador de telejornais. São, por junto, "romancistas". Suscitam inveja a outros "romancistas" e a muitos que gostavam de ser "romancistas". Não porque sejam especialmente talentosos - não são, limitam-se a cavalgar a facilidade em dar à tecla e em contar uma "história", aliadas à notoriedade que a televisão e as "revistas" fornecem - mas porque, num país que não lê e que vomita cá para fora dezenas de novos livros por semana sobre tudo e sobre nada, são "conhecidos". Nenhuma literacia literária melhora por se ter lido Sousa Tavares, Rodrigues dos Santos e Rodrigo Carvalho. Vendem-se bem porque qualquer um deles sabe perfeitamente "vender-se" ainda melhor. As respectivas manobras de propaganda e publicidade são directamente proporcionais à duvidosa intrínseca qualidade literária das "obras", apesar de "Equador" não me ter desagradado, o único que li. O leitor estremunhado - que anda no metro, no comboio ou no barco - não é exigente. Para maçadas e "complexidades" basta-lhe a vida. Os "romances" destes três garantem, com maior ou menor felicidade, evasão sem puxar excessivamente pelo bestunto. A esse leitor pouco profundo, a "cara" do autor é uma garantia. A única. Bom proveito.

15 comentários:

Mar Arável disse...

Meu caro

de novo e sempre

com o devido respeito


OREMOS

VANGUARDISTA disse...

São para "ler" enquanto se come um balde de pipocas e se bebe um jarro de "coca-cola"?

observador disse...

É só para dizer que não de parece que a "Fórmula de Deus", a meu ver, cumpre um papel importante de divulgador cientifico e de ciência, que tanta falta faz a este País.

Não é a história seja brinhante, a pesar de ter aspectos de "O nosso homem em Havana" nos equívocus, mas abre pistas para quem queira saber mais sobre o estado do conhecimento científico sobre o Universo

Ariel Sharon Tate disse...

São "cumó" La Féria e as suas algálias musicais!

Aviso aos navegadores: querem ler Bukowski? Evitem o "Mulheres", é mediano. Optem pelos contos "A Sul de Nenhum Norte". (Foi a minha boa acção inútil da semana)Ah! E "Os Nomes" do Don DeLillo é um dos maiores bocejos da história da literatura.

Joshua disse...

A minha impressão vai no mesmo sentido: o meu coração busca a mais densa literatura e nem sempre a encontra, muito menos a encontrou nesses três faróis de coisa nenhuma.

Esses vendedores de si mesmos nem imaginam o sucesso automático que teriam caso se lembrassem de fazer um blogue! Ou já se lembraram?

rs disse...

Também só li o Equador e...gostei.
Se a escrita for boa, meu Deus, valerá bem a pena lê-los!
Não conhece grande autores traduzidos para um português "muito rasca"???? Até já deixei de ler um deles por isso mesmo...Portanto, haja quem escreva em Português escorreito e já será valioso lê-lo, num país em que tantos letrados, doutorados, professore, não ssabem escrever....

Anónimo disse...

“Os "romances" destes três garantem, com maior ou menor felicidade, evasão sem puxar excessivamente pelo bestunto. A esse leitor pouco profundo, a "cara" do autor é uma garantia. A única. Bom proveito.”

Pois, mas na realidade é “IN” é o “REQUINTADO GOSTO” dos PEQUENITOS deste País ...
De facto “NÃO É FACIL DIZER BEM” mas no meu entender é sempre bom fazer UM ESFORÇO para o consegui-lo, sem que se deixe de CHAMAR AS COISAS PELOS SEUS NOMES ... é que ACABA POR SER UM ESTÍMULO para o EGO DE QUEM se ESFORÇA e CONSTRUTIVO para quem neste caso LÊ
De resto considero que este Post está com muita elegância

Luis Moreira disse...

Não tenciono ler nenhum.Leio livros sobre história, eventos históricos, figuras históricas.De vez em quando, muito raramente, ficção quando os meus amigos,á uma,me dizem o melhor de certo romance.

Como se vê, vai ser muito difici ler qualquer um deles!

rs disse...

Se o Sr. Luís Moreira lesse MAIS, aprenderia a escrever melhor e a colocar os acentos correctamente.....
Assim...´temos de dizer "podem seguir o que ele diz, mas não escrevam como ele faz!!!"

Luis Moreira disse...

rs

"...não escrevam como ele faz"?
Perdeu uma boa ocasião de estar calado!

...não escrevam como ele!

Está a ver? Nos comentários escritos ás tantas,seguindo mais do que uma discussão, há sempre o risco de errar.Mas faz parte do jogo.

Está perdoado!

MANHENTE disse...

Embora concordando com as ideias do seu texto, gostaria de dizer que o Miguel Sousa Tavares (goste-se ou não da pessoa) não me parece fazer parte desse grupo de escritores "light". A prosa "fácil" é tão ou mais difícil quanto a que podemos encontrar em muita literatura considerada mais erudita. Parece-me ser esse o caso do Miguel Sousa Tavares: alia à capacidade de escrever com naturalidade um domínio profundo da estrutura do romance e um conhecimento invejável da relação do leitor com o texto. Equador é um romance exemplar e de elevada qualidade literária.

Um abraço,
Rui

rs disse...

Luís Moreira...
Não conhece o ditado original?
Quis escrevê-lo tal e qual como o fiz!
Não venha com a patranha de que o erro é devido a cansaço e altas horas....
Se comer durante a noite, não será por ter sono ou estar cansado ou ser tarde que leva a comida a outra parte do corpo que não seja a boca, não é verdade???....

PASSE BEM E LEIA MAIS....

Luis Moreira disse...

rs

O único erro gramatical é seu!

Prosápia cada qual toma a que quer!

Mas os seus erros são porque você quer.Eu sei, por isso lhe digo que é melhor não armar em sabichão.Como vê, na primeira pedra, asneira!

Luis Moreira disse...

rs

Quis escrevê-lo tal e qual como o fiz !(???)

Quiz escrevê-lo tal qual! Ou

Quiz escrevê-lo como está escrito!

Bem diz você que erra porque quer!

Está perdoado!

rs disse...

REPITO Luís Moreira: escrevi tal qual quis......
Olho que estou sempre a corrigir doutores....presidentes de empresas...não costumo dar erros, conheço bastante bem a língua....mas NÃO SEI TUDO, nem eu nem você nem NINGUÉM!!!

Passe bem