28.10.09

QUESTÕES DE RESPEITO


O respeito pelos eleitores também se mede por coisas destas. Marcos Perestrello, o aparelhista chique do partido do governo, era há um ano vice-presidente da C.M.L, o primeiro depois de Costa. Há pouco mais de quinze dias protagonizou a candidatura do dito partido à câmara de Oeiras e foi eleito vereador. Agora é secretário de Estado da tropa ao lado do ministro S. Silva. A D. Dalila Araújo (quem?) era há um ano a governadora civil de Lisboa. Largou para ser candidata a vereadora de Costa e, como tal, foi eleita também há menos de quinze dias. É secretária de Estado de qualquer coisa. O sr. Vasco Franco, quase eterno vereador da habitação da C.M.L nos tempos de Sampaio e do Joãozinho, foi retirado ao jazigo de família para ser secretário de Estado de outra coisa qualquer. Regresso, pois, à frase inicial. Se calhar os eleitores - aqueles que votaram nisto - não merecem mais respeito do que este. Isto é, nenhum.

Adenda: Agora que o governo está completo, pode dizer-se que a Maçonaria está de parabéns. «Huzza, huzza, huzza.» (R.E.A.A)

12 comentários:

radical livre disse...

o ridiculo desta governação e respectivo socialismo suburbano são os títulos dos secretários de estado.

o PR é Cavaco ou C. Silva
estas nulidades são: mestres , profs drs

os Apóstolos pescadores e os primeiros cristãos não tratavam S. Lucas por senhor doutor médico, nem S. Paulo por coronel

a pianista podia tocar o Barrabás

Lura do Grilo disse...

Entram no carro oficial e nunca mais saem.

caozito disse...

"Questões de respeito"?

Ontem, uma jornalista de um 'qualquer' canal tv, disse que seria grave(?) reduzir os prémios aos gestores bancários, porque poderia haver - IMAGINE-SE ! - "fuga de talentos" (??????).

Alguém me poderá dizer para onde - país, entenda-se - é que esses "abstractos" vão 'babar' a superior sabedoria que, por vezes, ou a maior parte das vezes, está próximo da estupidez e ignorância ?

Hoje, um - ou uma, já nem sei bem! - jornalista perguntou ao sr. presidente da Caixa Geral de Depósitos se não era "demasiado" o montante de milhares de milhões de euros que a instituição, a que preside, está a 'injectar' no BPN.

Calmamente, o sr. Faria de Oliveira respondeu que ... é uma operação normal.

Só me resta um desabafo: Salazar deixou este país (se ainda o é!?) de rastos.

Apesar destes e de outros incidentes, passei um dia agradável por ter sido o Dia do Idoso.

Fado Alexandrino disse...

Entram no carro oficial e nunca mais saem.

É natural, como um nome com 4L's chega a ministro não tarda nada.
As carrinhas do mesmo nome andavam pouco, este vai mais depressa.

Nuno Castelo-Branco disse...

Agora já percebeste o afã na ruína do Terreiro do Paço, com evidentes raias tracejantes de balas, losangos e toda a parafernália de m... que lá querem colocar. Tudos "nos conformes"!

Garganta Funda... disse...

Jobs for the boys.
Os bons empregos cá fora não estão fáceis.
Quem tem cartão, tem tudo!

Anónimo disse...

Oh cãozito das 10.44, o que é que Salazar tem a ver com isto? O País de rastos por causa do Salazár? O homem que já não existe há 40 anos e ainda tem culpas do estado a que isto chegou? Valha-nos Deus!

Anónimo disse...

«Se calhar os eleitores - aqueles que votaram nisto - não merecem mais respeito do que este. Isto é, nenhum.». Concordo consigo. E terão aquilo que merecem num futuro próximo. A pobreza.

joshua disse...

Ainda não aprendemos a indignar-nos e a foder com esse sugadouro de Estado nojentista socialista.

Enquanto bloggers, estamos a falhar rotundamente o grito de alerta em face do SAQUE perpetrado pela elite reles ainda no Poder.

Há que ostentar mais lâmina na verve.

caozito disse...

anónimo das 12.02 am

a afirmação é irónica; como a "culpa" é, sempre, do passado, do anterior ...

decerto que o anónimo já, por muitas vezes, ouviu atribuir as culpas (quase todas) ao "velho ditador"; o 'homem' até tem culpa desta putrefacta democracia.

Cáustico disse...

O marmelo do Vasco Franco não é aquele videirinho que recebeu algo por ter sido ferido na guerra depois desta acabar?
Os "blogers" não podem fazer mais do que protestar, denunciando governos de vida, falcatruas, roubalheiras, amizades apadrinhadoras de desonestidades. A todos nós agir.
O povo precisa de adquirir sentido crítico, de possuir autonomia mental forte, deixar de se impressionar com bagatelas e pôr de lado sentimentalismos em relação a quem o explora: políticos e capitalistas.

josé ricardo disse...

este tipo de valorização política é bem um exemplo da classe política que temos. marcos perestrelo não é mais do que um perfeito yes man socratiano: arrumadinho, limpinho e com um programa na televisão.